Menu

Terapias e Formações                                                                                               (Pensamentos)

28 May 2020

Portal de luz

Sozinhos, somos estrelas que cintilam...
Juntos, compomos o corpo de luz deste planeta.
Trazemos na memória o amor e as conquistas de nossas caminhadas...
Por que temer?
É chegada a hora de «ouvirmos» as nossas vibrações pessoais ...
Cada um...ouça o seu som!
Perceba a verdade que habita seu coração.
Sinta o seu propósito ao longo das eras...
Aquiete-se!
« Ouça » as estrelas...
O universo está ai...
Bem dentro de você!
Cada astro, cada estrela, cada lua, cada sol...
Tem o seu lugar.
Há mais vida , há mais organização do que suspeitamos...
É hora de contribuir para o plano maior! por um mundo melhor...
Rituais de passagens são movimentos de renovação e de silenciosas transformações...
Deixe-se levar por seu coração.
Ele sabe o caminho...
Deixe a luz penetrar...
Inspire a força que vem do cosmos, erga a cabeça e caminhe, guiado pela verdade.
E seja pleno, feliz pois você é...
Filho Amado da Fonte Que Tudo É « Deus » !  
Nome:
Comente:
12 May 2020

Anjos humanos

Durante nossas vidas achamos que somos apenas seres comuns, mas não somos. Pensem no trabalho que realizam todos os dias em vossas vidas.
Pensem naqueles que ajudaram e ajudam, todos nos já o fizemos, Pensem nisso...Por vezes nem é preciso muito, um simples gesto, uma palavra amiga, um sorriso no rosto, um bom dia.
E tudo mas tudo ira permanecer aqui, todos nós viemos com missões de ajustes para este planeta, uns para completar algo que lhe faltou, outros para adquirir o conhecimento a sabedoria suficiente, as virtudes necessárias, outros para limarem arestas pendentes de outras vidas, uns para doarem de si, para amarem , para ensinarem, para aprenderemos a comunhão entre irmãos vindos da mesma fonte, de Deus Pai/Mãe.
Todos fazemos parte do mesmo palco, o palco da vida, onde aprendemos com o nosso livre arbítrio, tudo o que nós compete aprender, escolhas nossas, antes de cada transição.
Quando cá chegamos e passamos pelo véu do esquecimento, acabamos esquecendo, tudo o que somos, e o que estamos cá fazendo, esquecemo-nos de nossa luz e sofremos, sofremos desilusões criadas em expectativas erradas em crer mudar o que lhe parece ser errado, sofremos desilusões de amor, desilusões familiares, e de todo o tipo, nós esquecendo que no outro lado do véu tudo tinha sido combinado, há muito muito tempo.
E que tudo isso faz parte do aprendizado na universidade da vida ! podemos pensar o quanto somos comuns, mas acreditem, quando fizerem a transição, o planeta saberá sempre que cá estivemos. Existe um registo de todas as nossas vidas, neste planeta maravilhoso, que tanto nós ama, tudo fica gravado no registo akashico da terra, tudo fica lá, por onde nós passamos, o que fizemos, tudo fica registado gravado vida após vida.
Na hora do nosso nascimento, voltamos a reativar os códigos sagrados.
Esses códigos são reativados a cada vinda nossa ao planeta terra, Nós somos um fragmento de Deus, e um fragmento da historia do planeta, Nós somos um fragmento de vários fragmentos de uma partícula Divina, nós somos luz amor e compaixão, exteriorizem esse amor, lembrem-se de quem são, eliminem o ego que nós levou a todos a separação de nossa verdadeira origem, nós somos anjos de uma asa só, que precisamos de união para podermos voar todos juntos.

Vou tirar do baú mas uma historia para vos contar, ela aconteceu em Sintra, á alguns anos atrás, adoro andar pela natureza e Sintra é um mundo encantado, onde o céu desce a terra com muita facilidade. Estava um dia lindo, e fomos dar uma volta pela serra de Sintra, paramos na lagoa azul.
Quando vou a algum lugar que nao conheço gosto de entrar em sintonia com ele, e a lagoa era a primeira vez que la ia nesta vida, rssss, fomos caminhando a volta da lagoa entrando pelo meio da bela vegetação de Sintra, e no fim da lagoa, estão dois rochedos, coloquei as mãos num deles e pedi para entrar em sintonia com seu registo akáshiko, e numa fração de segundos, aparece na minha tela mental algumas carruagens antigas, e uma delas para, perto da lagoa, de dentro, sai, uma jovem e elegante mulher com vestimenta da época, vestido branco e comprido até aos pés, repleto de folhes e rendas, e uma grande capeline arrendada em sua cabeça, com um guarda chuva ou de sol que era muito usado na época, fechado em sua mão servindo de apoio em sua caminhada, o registo do lugar me fez ver e entender que aquela jovem, era eu mesma, que por ali ja tinha passado.
Em tudo que fazemos, por onde passamos os registos ficam.
Por isso vamos tentar fazer com que os registo desta nossa vida, possam ser de paz, de amor, de respeito, de alegria, de ajuda, para que possamos embelezar todos os sítios por onde passarmos.
Gratidão
O.M

João Carlos
Bonito texto
Nome:
Comente: